Elizabeth Odio Benito

Durante décadas, Elizabeth Odio trabalhou com foco em direitos humanos, liberdade e justiça, particularmente na defesa dos direitos das mulheres em todo o mundo. Sua carreira inclui cargos internacionais como juíza da Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH), do Tribunal Penal Internacional e do Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia. Da mesma forma, na Costa Rica, atuou como Vice-Presidente da República, Ministra da Justiça, Procuradora Geral, Ministra do Meio Ambiente e Energia. Também foi EmbEmbaixadora Representante Permanente junto das Nações Unidas e Chefe de Delegação Embaixadora na Conferência Mundial das Nações Unidas sobre Direitos Humanos, com sede em Viena, membro do grupo nacional da Costa Rica da Corte Permanente de Arbitragem e Presidente do Grupo de Trabalho da Comissão de Direitos Humanos encarregada de redigir o Protocolo Facultativo contra a Tortura.

Ela recebeu vários prêmios, incluindo um doutorado Honoris Causa e a designação "Cadeira Elizabeth Odio Benito" da Universidade Nacional da Costa Rica; a distinção Rodrigo Facio da Universidade da Costa Rica; e a indicação de "1000 Mulheres da Paz para o Prêmio Nobel da Paz". Possui ampla experiência docente e diversas publicações principalmente sobre direitos humanos. É formada em Direito e Notariado pela Universidade da Costa Rica e pós-graduada em Gênero pela Universidade Nacional da Costa Rica.